por Ivan Claudio e Aina Pinto

Nara Leão

Nara Leão

A onda de cantoras ecléticas parece ser um fenômeno atual, mas já havia sido prenunciado por Nara Leão, contemplada agora com uma caixa de CDs cobrindo o início de sua carreira.

Em um mesmo disco (como o que levou seu nome em 1968), Nara gravou Caetano Veloso, Heitor Villa-Lobos e Ernesto Nazareth. Com a fama de “musa da bossa nova”, ela também deu voz a “samba do morro” e hits tropicalistas.

mi_1187733126794271O que a difere das cantoras atuais é que Nara não fazia isso gratuitamente – tinha um projeto de resgate de compositores e de revelação de outros mais jovens, trabalho parecido com o de Marisa Monte, por exemplo.

Com 13 discos de carreira e um CD de raridades, a caixa inclui os registros dos espetáculos “Opinião”, “5 na Bossa” e “Liberdade, Liberdade”.

+5 gravações clássicas de Nara Leão

DIZ QUE FUI POR AÍ
Samba de autoria de Zé Keti e Hortêncio Rocha, presente em seu disco de estreia, de 1964 (foto)

OPINIÃO
Outra composição de Zé Keti, deu nome ao histórico show marcado por canções de protesto

A BANDA
De Chico Buarque, venceu o II Festival da Record em 1966, consagrando o seu autor. Está no disco “Manhã de Liberdade”

LINDONEIA
Bolero encomendado a Caetano Veloso, se inspira na tela de Rubens Gerchmann. Faixa do álbum “Nara Leão”, de 1968

UM CHORINHO CHAMADO ODEON
A composição é de Ernesto Nazareth, mas a letra foi feita por Vinicius de Moraes, a pedido de Nara. Está no disco de 1968

 

Fonte: Isto É Independente

mi_1187747973112938