Uma dupla de designers da empresa holandesa Waarmakers criou o scooter elétrico mais sustentável do mundo: independente de combustíveis fósseis, o veículo é feito de fibras de plantas, que substituem o aço e o plástico, materiais geralmente usados na indústria automobilística e que respondem por altos índices de degradação ambiental. A estrutura do protótipo holandês também conta com uma propriedade extraída da maconha – o cânhamo – que dá mais resistência ao scooter.

Foto: Divulgação

Batizada de Be.e, a estrutura da moto é composta por fibras vegetais compactadas e misturadas com linho e biorresinas, que deixam o veículo mais forte. “Nós escolhemos usar esses materiais especificamente por causa das propriedades robustas que eles possuem. Mas eles têm outra vantagem sobre a maioria dos outros materiais de fabricação. Eles provêm de fontes naturais, renováveis e sustentáveis”, explicam os designers.

O protótipo é leve, com a superfície externa lisa e muito resistente. No entanto, para poupar o uso de materiais, o Be.e não possui preenchimento interno – a estrutura é oca, como uma casca de ovo – mas os criadores garantem que a moto sustentável tem um bom desempenho.

Marteen Heijltjes e Simon Akkaya, os dois criadores da moto, dizem que o objetivo do projeto é mostrar que os veículos podem substituir as estruturas de apoio convencionais por alternativas sustentáveis. Disponível nas cores preto e creme, o scooter será apresentado no Design Weekend, evento que será realizado na capital paulista entre os dias 15 e 18 de agosto.

Veja a scooter em ação:

 

Fonte: Ciclo Vivo